Aprovação

CONDIÇÕES PARA APROVAÇÃO

Alunos da Rede Pública Tributária (CEMSO)

O aluno da Rede Pública Tributária será considerado aprovado em LEM ao final do ano letivo quando alcançar 20 (vinte) pontos no somatório dos quatro bimestres letivos, conforme os critérios de promoção constantes do Regimento Escolar. Quando não alcançar o somatório de 20 (vinte) pontos em até três componentes curriculares, incluindo LEM, esse aluno será submetido, obrigatoriamente, à avaliação de recuperação final, obedecendo a data estabelecida no calendário escolar.

Mesmo que o aluno tenha alcançado 20 (vinte) pontos no somatório dos quatro bimestres letivos para aprovação na Escola Tributária, este ficará retido no mesmo nível cursado no CIL, caso não obtenha média igual ou superior a 5,0 (cinco) no semestre em curso do CIL.

A Progressão Parcial, em regime de Dependência, é assegurada ao aluno tributário do CIL, ao final do ano letivo, desde que o mesmo tenha comparecido ao CIL para fazer a avaliação de recuperação final. O aluno em Dependência em LEM deverá apresentar o “Termo de Opção por Regime de Dependência”, fornecido pela escola de origem, na Secretaria do CIL de Brasília, para posterior atendimento na coordenação de curso.

Lembramos que as faltas do aluno tributário no CIL de Brasília não podem ultrapassar 25% das aulas dadas.

Alunos da Rede Pública Não-Tributária e Comunidade

O aluno da comunidade é considerado aprovado ao final do semestre, quando obtiver média final igual ou superior a 5,0 (cinco) e frequência igual ou superior a 75% (setenta e cinco por cento) das aulas dadas, de acordo com a carga horária de cada nível.

Ao aluno da comunidade é concedido o direito de Recuperação ao final do semestre, caso não obtenha média igual ou superior a 5,0 (cinco), mas tenha  frequência mínima de 75%.

Caso o aluno da comunidade alcance a média igual ou superior a 5,0 (cinco), mas não tenha a frequência mínima de 75%, este ficará reprovado no mesmo nível em curso, sem direito à recuperação.

O aluno da comunidade não tem direito à renovação de matrícula caso fique reprovado no mesmo nível, por dois semestres consecutivos.